(35) 4141-4242
Marketing jurídico: por que e como fazer?

Marketing jurídico: por que e como fazer?

Em todo segmento competitivo, é importante ter uma estratégia que permita que sua empresa obtenha sucesso. O marketing jurídico, geralmente, é negligenciado por muitos profissionais do mercado. Alguns advogados, por desconhecimento ou julgamento precipitado, evitam adotar essas ferramentas. No entanto, nunca foi tão importante implementar o marketing jurídico!

A busca por conteúdo e opções que sejam confiáveis é priorizada de formas diferentes de acordo com o mercado. Serviços de advocacia, especificamente, dependem de um destaque em sua credibilidade e reputação. Por isso, adotar o marketing jurídico é uma estratégia importante para reforçar esses valores para seus clientes.

No post de hoje, você conhecerá os principais benefícios de adotar o marketing jurídico em sua empresa. Além disso, saberá como gerenciar uma campanha de sucesso e quais as limitações envolvidas. Confira a seguir!

A importância do marketing jurídico

A relação entre empresas de advocacia e serviços contratados se transformou bastante com o passar dos anos. Isso se deve, principalmente, pela mudança nos hábitos de consumo. Com canais digitais integrados, a concorrência não só se tornou mais intensa como também mais controlada pela percepção do cliente.

Nesse cenário, o marketing jurídico é importante para controlar a percepção do mercado da melhor maneira possível. Ao implementar ações de marketing jurídico, sua presença torna-se melhor e mais próxima de seus possíveis clientes. Isso, por sua vez, ajuda a construir autoridade de seu serviço entre clientes e o meio jurídico como um todo.

O investimento no marketing jurídico, quando aliado a um bom planejamento, pode, inclusive, otimizar o próprio exercício de advocacia! Com profissionais capacitados implementando e gerenciando essa estratégia, os profissionais podem focar naquilo que realmente importa para o negócio.

Realizando uma campanha de marketing jurídico de sucesso

Em primeiro lugar, é imprescindível mencionar a importância do marketing de conteúdo nesse cenário. O cliente que necessita de um advogado ou serviço jurídico recorrerá cada vez mais aos meios digitais para encontrar a melhor opção. Isso significa que é preciso saber como oferecer essa informação. Associar a informação à autoridade de sua marca é um bom objetivo a ser alcançado.

Não basta, porém, simplesmente se limitar à informação em si. O marketing jurídico, além de ações de conteúdo, envolve também a divulgação desse conteúdo. Para isso, vale a pena investir em canais especializados que possam expor e conectar sua empresa ao público e ao mercado.

Ao se aproximar de seus clientes, priorize a forma e linguagem utilizadas nesses canais. Afinal, para que os interessados mantenham contato, é preciso tornar-se acessível. A parte visual também conta muito nesse contato. Trabalhar logotipo, layout de sites e blogs e cartões de visita de forma alinhada faz parte de uma boa estratégia.

Outra ação de grande importância para uma campanha de marketing jurídico são os anúncios em mídia paga online. Uma característica desse formato que é de grande interesse para serviços de advocacia é sua capacidade de segmentação. Assim, é possível definir e falar exclusivamente com o público que está de fato interessado em seus serviços.

Por fim, é importante que o marketing jurídico tenha um reforço presencial. Eventos relacionados, por exemplo, permitem otimizar suas ações nos meios digitais.

Limitações legais do marketing jurídico

Seguir as prescrições da OAB é vital para que a divulgação de seus serviços mantenha-se nos preceitos de dignidade e credibilidade. Confira quais são as principais regras a serem consideradas ao implementar sua estratégia de marketing jurídico:

  • Não é permitido anúncios em rádio ou televisão.
  • Eventos e canais fora da área jurídica não podem ser utilizados para promoção e divulgação.
  • Linguagem comercial não pode ser utilizada em sua estratégia (ex: “Aproveite já!” ou “Ligue agora!”).
  • A divulgação de preços e condições de pagamento é proibida.
  • Não se pode oferecer consultas gratuitas.
  • Imagens ligadas a tribunais em materiais promocionais são vetadas.

É importante notar que as normas da OAB de forma nenhuma limitam a estratégia de marketing jurídico e as dicas mencionadas no post. Entretanto, é preciso que haja uma moderação mesmo nos canais digitais. Veículos especializados como o Jusbrasil, por exemplo, são voltados para o setor jurídico e podem ser uma ótima forma de contato.

Com o respeito às limitações e com práticas adequadas, o marketing jurídico pode ser um grande diferencial para que seus serviços ganhem em destaque e credibilidade. Alcance seu público da melhor forma!

Dúvidas sobre a metodologia de marketing de conteúdo? Confira nosso artigo sobre o assunto e saiba como trazer resultados para seu negócio!

Guia Sobre Inbound Marketing: um passo em direção a vantagem competitiva - PostSpot

 

 

 

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Fechar Menu