“Na verdade, encorajo os clientes a pedir para ver o bife antes de ser cozido”, explica Wade.

“Isso nos permite mostrar a qualidade da carne.” Ele observa
que você deve procurar uma cor vermelha brilhante, marmoreio
abundante e um bom tamanho e espessura. “Pelo que você está
pagando em uma churrascaria sofisticada, não tenha medo de
ver o que você está prestes a comer.” Apesar do que Donald
Trump lhe dirá, “meio-raro é a melhor temperatura
para um bife”, explica Wade. Claro, não há nada
tecnicamente errado em preferir sua carne um pouco mais
vermelha ou um pouco mais cozida, seja “Pittsburgh rara” ou
“preta e azul”. Mas Wade observa que meio-raro é “quando os
bifes estão mais macios, suculentos e saborosos”. (Weber
acrescenta uma exceção crucial: “Gosto do lombo um pouco
mais médio, pois é uma carne com textura mais densa. Quando
está mal passado, você tem que mastigar muito.”)
O dry-aging está em alta no mundo das churrascarias e
por um bom motivo: adiciona uma textura e um perfil
de sabor incríveis à carne. “O envelhecimento realmente
extrai a doçura natural da carne, quebra-a e a torna muito mais
macia”, explica Weber, que tem seus lombos e bifes maturados a
seco por 35 dias cada. Churrascaria curitiba preços

Leave a Reply

Your email address will not be published.